Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘seu coração’

Perdão

Está perdoado, Simples assim. Será?

Tenho vivido muitas situações onde me deparo constantemente com sentimentos contraditórios em meu coração.

Nem sempre  é fácil ou simples  perdoar uma ofensa recebida, e o que dizer quando convivemos com uma mágoa que fica ali no seu coração por uma vida inteira?

Ás vezes você sente que perdoou, e em outro momento, você é atacado por aquele sentimento que te faz pensar que não perdoou o causador da dor.

Vejamos um caso onde a dor é sempre relembrada, e onde esse sentimento permanece:

“Imagine uma família, onde a mãe é subjugada pelo pai. Constantemente esse homem a humilha, maltrata, bate e ameaça.

Os quatro filhos pequenos vêm essas agressões e nada podem fazer além de chorar e tremer…

Os anos passam.

12 anos depois, após muitas agressões, a mulher consegue finalmente sair de casa, mas não pode levar os filhos devido ás ameaças e devido á falta de apoio.

O homem ainda a persegue por algum tempo, a ameaçando com armas, com tentativas de atropelamentos e outras barbaridades… e aí cabe uma pergunta: Porque essa mulher não denuncia esse homem? Não se sabe talvez as ameaças surtam os efeitos que ele quer. Talvez as ameaças se relacionem com os filhos, enfim, não se sabe. A verdade é que essa mulher nunca conseguiu, sequer, o divórcio e a separação se deu de forma informal.

O homem resolve trazer para casa, a outra mulher com quem ele já mantinha um relacionamento mesmo casado. Outro dilema se forma. Os filhos crescem sendo maltratados e humilhados  por essa mulher.

Vários anos depois, a primeira mulher consegue um emprego, os anos continuam passando e os filhos, outrora pequenos, cresceram e se tornaram-se adultos, cada um segue por um caminho e tocam suas vidas, porém sempre auxiliando a mãe. Um dia a mãe deles falece de um tumor no cérebro causado pelas  pancadas constantes que havia recebido daquele homem.

Após o enterro, é constatado que o homem (que tem seu salário) é o único com direito a receber a pensão dessa mulher, visto que nunca se divorciaram. E ele passa a receber a pensão sem nenhum pudor. Os filhos ficam revoltados, chateados, mas resolvem aceitar o fato, já que não tem solução.

O homem envelheceu. Ele fala para os filhos que se pudesse voltar no tempo, faria tudo diferente e não cometeria os mesmos erros.

Mas a mãe está morta, as feridas abertas e as dores persistentes.

Os filhos continuam mantendo contato com o pai, mas agora, mais distantes.”

Dada à história, vejamos agora, onde entra o perdão nessa trama.

1° Avaliemos os sentimentos dos filhos:

  1. Impotência por não poder defender a mãe das agressões do pai.
  2. Revolta por ver a mãe ser submetida à tamanha crueldade.
  3. Desejo de vingança guardado no coração.
  4. Tristeza pela morte prematura da mãe.
  5. Injustiçados pelo fato da pensão da mãe ficar com o causador de sua morte.
  6. Desamparados por acharem que Deus os abandonou a própria sorte.

2° Avaliemos os sentimentos da mãe:

  1. Fraqueza por ser submetida aos maus tratos do marido.
  2. Inferioridade por não conseguir reagir.
  3. Abandono por ter que deixar os filhos e partir.
  4. Desespero por não ter apoio dos familiares.
  5. Angústia por não ter um emprego.
  6. Impotência por não poder denunciar as agressões sofridas.
  7. Humilhação por tudo.

Todos esses sentimentos, e talvez outros mais, estão caminhando junto com essas pessoas por toda a sua vida.

Então, num belo dia, alguém chega para essas pessoas e diz que elas devem dar seu perdão. A maioria libera esse sentimento. A maioria diz que perdoou o pai.

Mas vez ou outra, os sentimentos voltam.

Como saber que você realmente perdoou? Como lidar com os sentimentos conflitantes que permanecem a atormentá-los?

A palavra de Deus diz:

Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá.(Exôdo 20:12)”

“Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe.(Lucas 18:20)”

“Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete. (Mateus 18:21-22)”

“E, se pecar contra ti sete vezes no dia, e sete vezes no dia vier ter contigo, dizendo: Arrependo-me; perdoa-lhe. (Lucas 17:4)”.

Temos tantos versículos com os quais Deus nos exorta sobre o perdão…Mas como é difícil segui-los!

Você saberá que perdoou, de coração, quando a pessoa que te feriu precisar de você, precisar de seu abraço, e precisar dos seus olhos de amor.

“E a quem perdoardes alguma coisa, também eu; porque, o que eu também perdoei, se é que tenho perdoado por amor de vós o fiz na presença de Cristo; para que não sejamos vencidos por Satanás; (II Cor 2:10)”

Satanás irá te lembrar constantemente das ofensas recebidas, das mágoas sofridas. Mas Deus nos mostra que o bálsamo do perdão, está disponível através da cruz de Jesus.

Não é fácil perdoar. Fácil é falar que o perdão foi liberado.

As mágoas não são fáceis de serem apagadas, algumas nem sequer saem do nosso pensamento e como uma ferida pronta a ser aberta, ela pulsa dentro de nós constantemente, e nos acompanham durante toda a nossa vida.

Porém, quanto mais  exercitarmos a prática da oração e expulsarmos os pensamentos negativos que satanás sopra constantemente em nossos ouvidos, veremos o amor de Deus nascer como uma boa semente e veremos que somos capazes de amar, apesar de tudo!

Anúncios

Read Full Post »

Teologando

reflexões sobre a teologia cristã

Design

Just another WordPress.com weblog

Vida com Deus

Uma maneira simples e prazerosa de garantir o seu bom dia!

justicaparaonovomilenio

Just another WordPress.com site