Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘senhor’

 

O relato da história de Jó se inicia com a visão de um homem com vida próspera  e uma família unida. Um homem piedoso, temente a Deus, que fazia sacrifícios até pelos pecados dos seus filhos.

Em outras palavras, Jó era um homem que temia a Deus e vivia sua vida, com a preocupação constante de agradar ao Senhor, vivia uma vida justa e estava constantemente preocupado com sua comunhão com Deus (“ Porque aquilo que temia me sobreveio; e o que receava me aconteceu.” Jó 3:25). Vemos que ele priorizava sua vida espiritual e apesar das tribulações diárias, seu olhar em Deus era constante (“ Nunca estive tranquilo, nem sosseguei, nem repousei, mas veio sobre mim a perturbação.” Jó 3:26)

Porém, mesmo em meio a toda sua conduta reta, Jó não passou ileso por esta vida terrena sem uma grande provação de sua fé.

Enquanto estava no inicio de sua luta, Jó ainda se sente fortalecido e não duvida que o Deus a que ele serve virá em seu socorro. Mesmo perdendo todos os filhos e toda a sua riqueza, Jó desafia as probabilidades e glorifica a Deus por tudo o que perdeu.

Como acontece com a maioria de nós, em horas de tribulação, duas coisas são  inevitáveis: a presenças de amigos e as nossas lamentações.

Quanto aos amigos, nas horas de lutas, suas vozes se fazem ouvir, e como nossos ouvidos se tornam sensíveis a essas vozes!

 Já foi dito que amigo não é aquele que diz o que você quer ouvir, mas sim o que você precisa ouvir. Porém, nem todos têm a sensibilidade de perceber a dor e tentam ditar como motivos para a tribulação, nossos próprios erros. São aqueles amigos que ao invés de nos encherem de palavras de animo e otimismo, tentam nos persuadir a desistir da nossa fé, são os “amigos da onça”, aqueles que provavelmente nunca aceitaram sua fé e se aproveitam do momento de fraqueza para nos impor seu próprio ponto de vista.

 No caso de Jó, os amigos se revezam em criticá-lo e admoesta-lo severamente por causa das palavras de desânimo que ouvem da boca de Jó.

Nessas horas temos a companhia também, daqueles amigos que querem nos ver bem, que torcem por nossa vitória e vibram por cada fase vencida. São aqueles que não aceitam a derrota nas nossas vidas e, por conseguinte, oram conosco e por nós. Algumas vezes eles nem têm a mesma fé que nós, porém, nos respeitam verdadeiramente e independente disso, nos amam.

A segunda presença constante e muitas vezes imperceptível por nós mesmos, são as lamentações que saem de nossos lábios. Um coração atribulado tem a tendência de deixar escapar frases de derrota, de auto piedade e de tristeza.

Em Jó 16 vemos os questionamentos que Jó tem em relação à situação pela qual está passando. Até certo ponto, esse questionamento nos traz alguma vantagem, pois através dele nos aproximamos de Deus com a oração. Porém, o grande perigo está exatamente nas palavras, pois o pecado pode ser gerado através delas. Em dado momento, Deus  se revela a Jó fazendo vários questionamentos e mostra a pequenez de Jó diante da grandeza do Senhor. Jó, por sua  vez, debate com Deus suas razões ( Jó 39 – 42) e reconhece que diante Dele fica impotente “Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido” Jó 42:2

Semelhantemente, nós deveríamos reconhecer a grandeza de Deus e o quão pequenos somos, não deveríamos  esperar as tribulações para corrermos para os braços do Pai, antes, deveríamos estar ajoelhados e humilhados diante Dele como atitude de reverencia, diária e constante.

Apesar de todo o debate que Jó teve com o Senhor, ele reconheceu o seu pecado e o Senhor teve misericórdia de Jó. O Senhor o restituiu tudo o que Jó tinha em dobro e Jó veio a falecer velho e farto de dias.

Quando deixamos Deus agir nas nossas vidas, sobretudo quando somos provados, Ele é fiel e justo para nos abençoar.

Deixemos portanto, as murmurações, as lamentações e sigamos exercitando a nossa fé com ousadia, jejuando e orando em todo o tempo, para que no dia mal, possamos resistir com bravura e sermos vitoriosos.

amor

Read Full Post »

Teologando

reflexões sobre a teologia cristã

Design

Just another WordPress.com weblog

Vida com Deus

Uma maneira simples e prazerosa de garantir o seu bom dia!

justicaparaonovomilenio

Just another WordPress.com site