Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘deus’

2016

 

A paz de cristo esteja contigo!

Neste final de ano vamos parar um pouco e pensar no que fizemos este ano de 2015 e o quanto contribuímos para aumentar nossa fé em Cristo.

Muitas coisas boas aconteceram.Você lembrou de agradecer a cristo pelas graças alcançadas?

Muitas coisas ruins aconteceram.Você lembrou de procurar Cristo para superar essas fases difíceis?

Lembre-se que você tem um Deus que te ama, que quer cuidar de você, um Deus que não te abandona e está com você onde você for.

Você está recebendo nesse momento um novo livro em suas mãos com 365 novas paginas em branco a serem escritas, não deixe que esse ano apenas passe. Apoie em cristo suas dores, agradeça a cristo suas alegrias. Confia no senhor que ele tudo fará.

Nos momentos de dor, saiba que você tem um Deus que está do seu lado e vai te ajudar a sair das tribulações.

Nos momentos de felicidade, lembre-se de agradecer a Deus por isso e que ele conceda mais muitos momentos bons.

(1Jo 2,12-17)

“12Eu vos escrevo, filhinhos: os vossos pecados foram perdoados por meio do seu nome. 13Eu vos escrevo, pais: vós conheceis aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevo, jovens: vós vencestes o maligno.14Já vos escrevi, filhinhos: vós conheceis o Pai. Já vos escrevi, jovens: vós sois fortes, a Palavra de Deus permanece em vós e vencestes o Maligno.15Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. 16Porque tudo o que há no mundo – as paixões da natureza, a concupiscência dos olhos e a ostentação da riqueza – não vem do Pai, mas do mundo.17Ora, o mundo passa, e também a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”

Ore sempre para que o Espírito Santo guie sua vida e mostre o melhor caminho a ser seguido, para que seja sempre feita a vontade do Pai.

Feliz 2016. Que Deus esteja sempre presente na vida de cada um.

(Por Leonardo Damasceno)

 

  • Agradecemos a contribuição do nosso amigo Leonardo Damasceno, por nos permitir publicar  o texto de sua autoria (acima), tão enriquecedor e profundo. Nossos sinceros agradecimentos!
  • Desejamos um 2016 repleto das bençãos de Deus para cada um dos nossos leitores!

Read Full Post »

Sucesso é conseguir agradar a Deus

“Sucesso é o resultado de um trabalho sério” Pra Fernanda Brum

Referência: Romanos 7:19

Texto chave: 2 Samuel 11:1-27

  1. E aconteceu que, tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem à guerra, enviou Davi a Joabe, e com ele os seus servos, e a todo o Israel; e eles destruíram os filhos de Amom, e cercaram a Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém.
    E aconteceu que numa tarde Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista.
    3. E mandou Davi indagar quem era aquela mulher; e disseram: Porventura não é esta Bate-Seba, filha de Eliã, mulher de Urias, o heteu?
    4. Então enviou Davi mensageiros, e mandou trazê-la; e ela veio, e ele se deitou com ela (pois já estava purificada da sua imundícia); então voltou ela para sua casa.
    5. E a mulher concebeu; e mandou dizer a Davi: Estou grávida.
    6. Então Davi mandou dizer a Joabe: Envia-me Urias, o heteu. E Joabe enviou Urias a Davi.
    7. Vindo, pois, Urias a ele, perguntou Davi como passava Joabe, e como estava o povo, e como ia a guerra.
    8. Depois disse Davi a Urias: Desce à tua casa, e lava os teus pés. E, saindo Urias da casa real, logo lhe foi mandado um presente da mesa do rei.
    9. Porém Urias se deitou à porta da casa real, com todos os servos do seu senhor; e não desceu à sua casa.
    10. E fizeram saber isto a Davi, dizendo: Urias não desceu a sua casa. Então disse Davi à Urias: Não vens tu duma jornada? Por que não desceste à tua casa?
    11. E disse Urias a Davi: A arca, e Israel, e Judá ficaram em tendas; e Joabe, meu senhor, e os servos de meu senhor estão acampados no campo; e hei de eu entrar na minha casa, para comer e beber, e para me deitar com minha mulher? Pela tua vida, e pela vida da tua alma, não farei tal coisa.
    12. Então disse Davi a Urias: Demora-te aqui ainda hoje, e amanhã te despedirei. Urias, pois, ficou em Jerusalém aquele dia e o seguinte.
    13. E Davi o convidou, e comeu e bebeu diante dele, e o embebedou; e à tarde saiu a deitar-se na sua cama com os servos de seu senhor; porém não desceu à sua casa.
    14. E sucedeu que pela manhã Davi escreveu uma carta a Joabe; e mandou-lha por mão de Urias.
    15. Escreveu na carta, dizendo: Ponde a Urias na frente da maior força da peleja; e retirai-vos de detrás dele, para que seja ferido e morra.
    16. Aconteceu, pois, que, tendo Joabe observado bem a cidade, pôs a Urias no lugar onde sabia que havia homens valentes.
    17. E, saindo os homens da cidade, e pelejando com Joabe, caíram alguns do povo, dos servos de Davi; e morreu também Urias, o heteu.
    18. Então enviou Joabe, e fez saber a Davi todo o sucesso daquela peleja.
    19. E deu ordem ao mensageiro, dizendo: Acabando tu de contar ao rei todo o sucesso desta peleja,
    20. E sucedendo que o rei se encolerize, e te diga: Por que vos chegastes tão perto da cidade a pelejar? Não sabíeis vós que haviam de atirar do muro?
    21. Quem feriu a Abimeleque, filho de Jerubesete? Não lançou uma mulher sobre ele do muro um pedaço de uma mó corredora, de que morreu em Tebes? Por que vos chegastes ao muro? Então dirás: Também morreu teu servo Urias, o heteu.
    22. E foi o mensageiro, e entrou, e fez saber a Davi tudo o que Joabe o enviara a dizer.
    23. E disse o mensageiro a Davi: Na verdade que mais poderosos foram aqueles homens do que nós, e saíram a nós ao campo; porém nós fomos contra eles, até à entrada da porta.
    24. Então os flecheiros atiraram contra os teus servos desde o alto do muro, e morreram alguns dos servos do rei; e também morreu o teu servo Urias, o heteu.
    25. E disse Davi ao mensageiro: Assim dirás a Joabe: Não te pareça isto mal aos teus olhos; pois a espada tanto consome este como aquele; esforça a tua peleja contra a cidade, e a derrota; esforça-o tu assim.
    26.Ouvindo, pois, a mulher de Urias que seu marido era morto, lamentou a seu senhor.
    27. E, passado o luto, enviou Davi, e a recolheu em sua casa, e lhe foi por mulher, e deu-lhe à luz um filho. Porém esta coisa que Davi fez pareceu mal aos olhos do Senhor.
    2 Samuel 11:1-27

Vers. 02 Davi estava desocupado. Enquanto o povo lutava ele estava com a mente voltada para o lazer e os olhos firmados longe da responsabilidade que Deus lhe deu.

Diz o dito popular que “mente vazia é oficina do diabo”, isso quer dizer que se sua mente não estiver ocupada, de preferência com as coisas de Deus, ela é uma porta aberta para que Satanás a use para as coisas cujo o seu coração (ou seja, sua carne) está lutando contra.

Ex: comida, lascívia, sexo, determinadas músicas.

“Sobre tudo o que deves guardar, guardo o teu coração”. (PV 4:23ª)

Através dos olhos de Davi, foi despertado o velho homem. E o pecado entra pela porta que deixamos aberta. Sua porta pode ser, revistas pornôs, livros, tv, geladeira, fofoca, mentira, etc.

Vers.03 e 04 Davi dá lugar ao pecado. Fatalmente, todos os que deixam a porta aberta, só esperam um empurrão de satanás para se entregarem ao prazer do pecado, cujo coração já estava propenso fazer. Muitas vezes, basta que satanás lance um pensamento para que a pessoa se lance totalmente ao erro. São pessoas que não querem se desprender verdadeiramente, pois têm prazer no pecado. Ao invés de procurarem prazer na oração e na busca continua de Deus, ficam à espreita esperando oportunidade para pecar e depois lançar a culpa em satanás somente.

O interessante é que para tudo Davi pedia a orientação de Deus, porém, na hora de pecar, ele sequer pensou no Senhor que o constituiu rei. Assim agem alguns, onde fingem que não conhecem a Deus e ignoram do Espírito Santo cuja presença anda ao seu lado.

Vers.08 a 15 Davi busca encobrir seu erro. Tenta esconder seu pecado.

O pecado conspira contra aqueles que são de Deus.

Veja, Davi mandou que Urias fosse para sua casa na esperança que ele se deitasse com sua esposa e assim encobrisse seu erro. Porém, Urias era um homem fiel ao seu rei e a sua equipe, pois ele diz que não se sentiria bem indo se deleitar com prazeres enquanto os homens sobre o sua supervisão, estavam na batalha. (Veja que essa deveria ter sido a visão de Davi em relação a guerra.)

Vendo que seu intento não deu certo, Davi embebeda a Urias na esperança que ele fosse se deitar com sua esposa. Ou seja, outra tentativa de esconder seu erro.

Após essas tentativas fracassadas, Davi decide mandar Urias para a morte.

Quando Urias morre, Davi toma Bate-Seba. Porém, essas atitudes pareceram mal aos olhos do Senhor.

Em 2 Samuel 12:10-19, o Senhor envia um profeta a casa de Davi para mostrar que o que ele fez em oculto, o Senhor viu. E por seu intento, ele sofreria as consequências do seu erro.

Grandes tragédias esse erro lhe causou: O filho que nasceu de Bate-Seba, morre. Amnom (filho de Davi) estupra sua irmã Tamar, Absalão desenvolve ódio por seu irmão e o mata e algum tempo depois toma o trono de Davi. Davi volta para seu reino somente a morte de Absalão, permaneceu fugitivo do próprio filho.

Apesar dos seus erros, Davi sempre teve o coração voltado para as obras e os desejos de Deus. Tanto que escreveu o Salmos 3 enquanto fugia de Absalão e o Salmo 51 após o erro com Bate-Seba(Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto…Salmos 51:10)

Não são raros os casos em que resolvemos pecar. Não solicitamos a opinião do Espírito Santo, antes, preferimos pecar e nos esquecemos das consequências que tal decisão pode acarretar.

Assim como Davi, muitas pessoas desejam alcançar vários alvos, fazem planos, traçam metas, mas não incluem Deus como o centro de suas decisões. Escolhem caminhos desencontrados, contrários á vontade do Senhor. Querem a qualquer custo saciar seus desejos, pagando qualquer preço para realizar seus sonhos, desde que isso não inclua Deus.

Afinal, qual o segredo do sucesso? Reformulando a pergunta: o que é o sucesso?

Para muitos, sucesso é escalar uma montanha e plantar uma bandeira no topo. Onde a montanha pode ser caracterizada por uma carreira profissional bem sucedida ou estar sempre em evidência na mídia. Para outros, sucesso é construir uma família e permanecer com ela unida até a morte.

Existem muitos tipos de sucesso, pois cada pessoa tem seu conceito e sua visão sobre o assunto.

Porém, de que vale cada teoria ou base de conceito, quando se trata da eternidade?

Não estamos falando com isso, que todas as formas de sucesso não são válidas e que não devem ser almejadas e alcançadas.
Estamos falando aqui, em vida eterna.

Assim como na vida secular, devemos planejar o sucesso nessa área. Devemos almejar e desejar alcançar o sucesso na vida eterna.

A despeito dos erros, Davi alcançou o sucesso de conquista do coração do Pai, por estar em constante crescimento espiritual e contato diário com Deus.

Sucesso é subir um degrau a cada dia, almejando crescer na fé, alcançando vidas para o Reino de Jesus. Sucesso é conseguir agradar a Deus!

“Ainda que a minha casa não seja tal para com Deus, contudo estabeleceu comigo uma aliança eterna, que em tudo será bem ordenado e guardado, pois toda a minha salvação e todo o meu prazer está nele, apesar de que ainda não o faz brotar.”
2 Samuel 23:5

(Por Rosimeire Leite)

Read Full Post »

 

O relato da história de Jó se inicia com a visão de um homem com vida próspera  e uma família unida. Um homem piedoso, temente a Deus, que fazia sacrifícios até pelos pecados dos seus filhos.

Em outras palavras, Jó era um homem que temia a Deus e vivia sua vida, com a preocupação constante de agradar ao Senhor, vivia uma vida justa e estava constantemente preocupado com sua comunhão com Deus (“ Porque aquilo que temia me sobreveio; e o que receava me aconteceu.” Jó 3:25). Vemos que ele priorizava sua vida espiritual e apesar das tribulações diárias, seu olhar em Deus era constante (“ Nunca estive tranquilo, nem sosseguei, nem repousei, mas veio sobre mim a perturbação.” Jó 3:26)

Porém, mesmo em meio a toda sua conduta reta, Jó não passou ileso por esta vida terrena sem uma grande provação de sua fé.

Enquanto estava no inicio de sua luta, Jó ainda se sente fortalecido e não duvida que o Deus a que ele serve virá em seu socorro. Mesmo perdendo todos os filhos e toda a sua riqueza, Jó desafia as probabilidades e glorifica a Deus por tudo o que perdeu.

Como acontece com a maioria de nós, em horas de tribulação, duas coisas são  inevitáveis: a presenças de amigos e as nossas lamentações.

Quanto aos amigos, nas horas de lutas, suas vozes se fazem ouvir, e como nossos ouvidos se tornam sensíveis a essas vozes!

 Já foi dito que amigo não é aquele que diz o que você quer ouvir, mas sim o que você precisa ouvir. Porém, nem todos têm a sensibilidade de perceber a dor e tentam ditar como motivos para a tribulação, nossos próprios erros. São aqueles amigos que ao invés de nos encherem de palavras de animo e otimismo, tentam nos persuadir a desistir da nossa fé, são os “amigos da onça”, aqueles que provavelmente nunca aceitaram sua fé e se aproveitam do momento de fraqueza para nos impor seu próprio ponto de vista.

 No caso de Jó, os amigos se revezam em criticá-lo e admoesta-lo severamente por causa das palavras de desânimo que ouvem da boca de Jó.

Nessas horas temos a companhia também, daqueles amigos que querem nos ver bem, que torcem por nossa vitória e vibram por cada fase vencida. São aqueles que não aceitam a derrota nas nossas vidas e, por conseguinte, oram conosco e por nós. Algumas vezes eles nem têm a mesma fé que nós, porém, nos respeitam verdadeiramente e independente disso, nos amam.

A segunda presença constante e muitas vezes imperceptível por nós mesmos, são as lamentações que saem de nossos lábios. Um coração atribulado tem a tendência de deixar escapar frases de derrota, de auto piedade e de tristeza.

Em Jó 16 vemos os questionamentos que Jó tem em relação à situação pela qual está passando. Até certo ponto, esse questionamento nos traz alguma vantagem, pois através dele nos aproximamos de Deus com a oração. Porém, o grande perigo está exatamente nas palavras, pois o pecado pode ser gerado através delas. Em dado momento, Deus  se revela a Jó fazendo vários questionamentos e mostra a pequenez de Jó diante da grandeza do Senhor. Jó, por sua  vez, debate com Deus suas razões ( Jó 39 – 42) e reconhece que diante Dele fica impotente “Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido” Jó 42:2

Semelhantemente, nós deveríamos reconhecer a grandeza de Deus e o quão pequenos somos, não deveríamos  esperar as tribulações para corrermos para os braços do Pai, antes, deveríamos estar ajoelhados e humilhados diante Dele como atitude de reverencia, diária e constante.

Apesar de todo o debate que Jó teve com o Senhor, ele reconheceu o seu pecado e o Senhor teve misericórdia de Jó. O Senhor o restituiu tudo o que Jó tinha em dobro e Jó veio a falecer velho e farto de dias.

Quando deixamos Deus agir nas nossas vidas, sobretudo quando somos provados, Ele é fiel e justo para nos abençoar.

Deixemos portanto, as murmurações, as lamentações e sigamos exercitando a nossa fé com ousadia, jejuando e orando em todo o tempo, para que no dia mal, possamos resistir com bravura e sermos vitoriosos.

amor

Read Full Post »

Teologando

reflexões sobre a teologia cristã

Design

Just another WordPress.com weblog

Vida com Deus

Uma maneira simples e prazerosa de garantir o seu bom dia!

justicaparaonovomilenio

Just another WordPress.com site