Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Vida com Deus’ Category

Ele se foi

Há Um Lugar –  Heloísa Rosa

Há um lugar de descanso em Ti

Há um lugar de refrigério em Ti

Há um lugar onde a verdade reina

Esse lugar é no Senhor

Há um lugar onde as pessoas não me influenciam

Há um lugar onde eu ouço teu Espírito

Há um lugar de vitória em meio à guerra

Esse lugar é no Senhor

Há um lugar onde a inconstância não me domina

Há um lugar onde minha fé é fortalecida

Há um lugar onde a paz é quem governa

Esse lugar é no Senhor

Há um lugar onde os sonhos não se abortam

Há um lugar onde o temor não me enrijece

Há um lugar que quando se perde é que se ganha

Esse lugar é no Senhor

Jesus – Tu és tudo o que eu preciso, Jesus!

Eu te preciso

https://www.youtube.com/watch?v=mUubQBy5OVY

 

 

 

 

 

 

 

Ele se foi suavemente. Como uma folha levada por um vento suave, ele se foi. Sem alardes, sem barulho, sem rumor.

Aquela partida não parecia o adeus de uma pessoa como ele. Ativo, alegre, brincalhão e barulhento, assim era ele. Esse silencio não era comum em sua vida.

Quando penso em como tudo aconteceu, vejo o grande amor de Deus me abraçando e cuidando de mim, mesmo em meio a minha dor…

Cega pelo medo, não via que esse gigante era bem menor que o Deus ao qual sirvo.

Tive medo de perder. Tive medo de deixa-lo ir.

Sonhei que não iria acontecer, sonhei que o fim não iria chegar. Não naquele momento.

O vi naquela cama, tão frágil, tão quieto, e orei ao Senhor pedindo socorro. Segurei sua mão, passei a mão em sua testa, olhei sua respiração fazendo o peito subir lentamente. Então chorei!

Meu pai me passava a imagem de uma pessoa forte, incapaz de se entregar.

E eu fiquei ali, tristemente, solitariamente, sofridamente, o vendo partir e sem nada poder fazer.

Pensei em  algum lugar que eu poderia estar nesse momento, procurei por uma saída, uma fuga para essa dor.

Para onde fugiria eu neste momento?

Eu poderia não passar por isso agora?

Minha dor aumentando, meu coração se apertando, impotente. Me senti tão impotente, tão frágil.

“Há um lugar onde a inconstância não me domina

Há um lugar onde minha fé é fortalecida

Há um lugar onde a paz é quem governa

Há um lugar onde os sonhos não se abortam

Há um lugar onde o temor não me enrijece

Esse lugar é no Senhor”

____________________________________________________________

Se você se identificou com esse texto é porque já perdeu alguém, é porque já passou por essa dor.

E naquele momento você pensou que não tinha saída. Você pensou que nada  iria aplacar essa dor.

Talvez você tenha passado por isso, não uma, mas duas ou três vezes. E no decorrer da vida foi vendo um a um dos seus preciosos partindo sem ao menos se despedir…

É uma dor dilacerante, uma dor que sangra por dentro.

Fechamos nossos olhos e não vemos o afago do Senhor, tamanha é nossa dor.

Há um lugar onde podemos nos esconder nesses momentos.

Podemos ficar ali, calados, olhos chorosos, solidão que se sente. Ele não nos cobra palavras.

O Pai nos abraça, e nos deixa ficar ali no seu ombro, somente permanecemos ali, mudos. Não precisamos usar de palavras, nesse momento, Ele nos vê e nos sonda.

E quando derrama sua glória sobre nós, podemos esperar que a dor passe, que não nos fira tanto. Ele entende nossa aflição.

“Há um lugar onde a inconstância não me domina

Há um lugar onde minha fé é fortalecida

Há um lugar onde a paz é quem governa

Há um lugar onde os sonhos não se abortam

Há um lugar onde o temor não me enrijece

Esse lugar é no Senhor”

Ele é o nosso Salvador, nosso Libertador.

No seu braço forte encontramos abrigo, nos seus olhos vemos ternura, e no seu coração está todo seu amor por nós!

Simplesmente descanse Nele. Mesmo que você ache que Ele não está perto, jamais esse Pai abandonará você!

Chore, sofra, é seu direito, porém, não blasfemar será a chave da sua vitória.

Confie!

(por Rosimeire Leite)

 

 

 

 

Anúncios

Read Full Post »

Coração em Silêncio

Daniel 3: 19-30

“Então Nabucodonosor ficou tão furioso com Sadraque, Mesaque e Abednego que a expressão do rosto dele mudou* com relação a eles, e ele mandou aquecer a fornalha sete vezes mais do que o normal. 20  Depois mandou que alguns homens valentes do seu exército amarrassem Sadraque, Mesaque e Abednego e os lançassem na fornalha ardente.21  Portanto esses homens foram amarrados, ainda vestidos com seus mantos, túnicas, gorros e todas as outras roupas, e foram lançados na fornalha ardente. 22  Como a ordem do rei havia sido muito severa e a fornalha estava quente além do normal, foram os homens que levaram Sadraque, Mesaque e Abednego que morreram pelas chamas da fornalha. 23  Mas os três homens, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram amarrados dentro da fornalha ardente.”

Chove.

Ouve-se o silencio do burburinho ao redor.

O  vento sopra.

Silencio. Desesperadamente, um silencio ensurdecedor…

Foi assim na fogueira com Sadraque, Mesaque e Abede-Nego.

Fecho os meus olhos. Revejo a cena,  e nela me introduzo .

Abro os olhos lentamente e sinto a presença de um ser intocável, luzidio, seu brilho faz meus olhos fecharem.

Aqui eram só três e agora somos quatro, posso me aproximar, não acredito no que vejo! O próprio Deus está conosco! Somos cinco! Sim, eu conto cinco dentro da fogueira.

Olho ao meu redor e vejo a plateia que está de fora presenciando  esse milagre: homens ardendo em chamas, mas com seus corpos  intactos.

Quem os jogou ali parece não acreditar, seus olhares são de medo e pavor, tremor!
Sim, a conclusão é obvia:  tudo pode esse Deus! Meus joelhos sem força se dobram em adoração, minha cabeça se deita até o pó. Impossível não chorar.

A multidão espantada nos olha, todos parecem estar sob efeito paralisador… Olhamos á nossa volta, aguçados em curiosidades, mas saímos em silencio…

Nossas roupas não estavam chamuscadas, nossos cabelos não cheiravam a fumaça nem nossa pele estava ferida.

Em silencio, os prefeitos, os governadores e os conselheiros do rei se ajunta­m em torno de nós.  Em silencio eles nos rodeiam. Em silencio eles nos olham.

O silencio é tão elementar… Ás vezes é tão impuro, tão ilegal e tão constrangedor….

Lentamente volto á minha realidade. Saio de cena e volto ao meu silencio.

O meu silencio só eu conheço e nele me perco em pensamentos.

Nele ouço a voz do Senhor que me formou, nele ouço o sussurro do Seu Espirito.

Apocalipse 21:8

“Mas os covardes, os que não têm fé, os que são repugnantes na sua sujeira, os assassinos, os que praticam imoralidade sexual, os que praticam ocultismo, os idólatras e todos os mentirosos terão a sua parte no lago que queima com fogo e enxofre. Esse representa a segunda morte.”

Fecho meus olhos novamente e me vejo em meio a gemidos.

O gemido de dor, gritos de socorro ecoam no ar. O calor é insuportável, sinto o suor descer por minha face. Vejo o fogo e me desespero!

Quero tirar todos dali, quero dar água para matar a sua sede. O desespero toma conta de mim. Algo me impede, estou imobilizada. Vem á minha mente palavras de conforto, mas minha boca não abre, nenhum som se faz ouvir de mim. Sou uma mera expectadora de suas dores. Choro.

Sinto o mesmo ser intocável, luzidio ao meu lado. Vejo que Ele também se entristece com a cena ao redor.

Fugindo da cena, abro os olhos. Continuo imóvel por algum tempo, choro por longos momentos, sinto dor no meu coração.

Viajando por essas cenas Bíblicas, posso sentir todo o amor do Pai, posso sentir o quanto Ele nos ama!

Temos escolhas, porém, Ele as respeita e em nossas decisões Ele não interfere.

Ele é protetor, nos convida a estar em Sua companhia, desfrutar de uma vida com benefícios de paz e harmonia. Nos garante a vitória nas lutas, pois luta por nós. Promete e cumpre todas as promessas. Nele temos esperança, com Ele andamos em companhia do Espírito Santo, por meio Dele temos a certeza da salvação e de uma vida eterna plena de paz.

Entra conosco na fornalha ardente, não permite que o fogo nos consuma, vai conosco na mais profunda dor, enxuga nossas lágrimas e nos embala com amor.

Entregou seu Filho para a morte de cruz, por amor a nós. Que grande amor!

Se o escolhemos, Ele nos acolhe e nos recebe, nos adotando como filhos. Porém, se o rejeitamos Ele não nos abriga a amá-lo. Permite que sigamos o caminho que escolhemos.

Só há uma certeza, quer o escolha ou não, você determina onde passará sua eternidade.

[Por Rosimeire Leite]

  • Colaboração de Lilia Alarcão

Read Full Post »

Daniel 3: 19-30

“Então Nabucodonosor ficou tão furioso com Sadraque, Mesaque e Abednego que a expressão do rosto dele mudou* com relação a eles, e ele mandou aquecer a fornalha sete vezes mais do que o normal. 20  Depois mandou que alguns homens valentes do seu exército amarrassem Sadraque, Mesaque e Abednego e os lançassem na fornalha ardente.21  Portanto esses homens foram amarrados, ainda vestidos com seus mantos, túnicas, gorros e todas as outras roupas, e foram lançados na fornalha ardente. 22  Como a ordem do rei havia sido muito severa e a fornalha estava quente além do normal, foram os homens que levaram Sadraque, Mesaque e Abednego que morreram pelas chamas da fornalha. 23  Mas os três homens, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram amarrados dentro da fornalha ardente.”

Chove.

Ouve-se o silencio do burburinho ao redor.

O  vento sopra.

Silencio. Desesperadamente, um silencio ensurdecedor…

Foi assim na fogueira com Sadraque, Mesaque e Abede-Nego.

Fecho os meus olhos. Revejo a cena,  e nela me introduzo .

Abro os olhos lentamente e sinto a presença de um ser intocável, luzidio, seu brilho faz meus olhos fecharem.

Aqui eram só três e agora somos quatro, posso me aproximar, não acredito no que vejo! O próprio Deus está conosco! Somos cinco! Sim, eu conto cinco dentro da fogueira.

Olho ao meu redor e vejo a plateia que está de fora presenciando  esse milagre: homens ardendo em chamas, mas com seus corpos  intactos.

Quem os jogou ali parece não acreditar, seus olhares são de medo e pavor, tremor!
Sim, a conclusão é obvia:  tudo pode esse Deus! Meus joelhos sem força se dobram em adoração, minha cabeça se deita até o pó. Impossível não chorar.
A multidão espantada nos olha, todos parecem estar sob efeito paralisador… Olhamos á nossa volta, aguçados em curiosidades, mas saímos em silencio…

Nossas roupas não estavam chamuscadas, nossos cabelos não cheiravam a fumaça nem nossa pele estava ferida.

Em silencio, os prefeitos, os governadores e os conselheiros do rei se ajunta­m em torno de nós.  Em silencio eles nos rodeiam. Em silencio eles nos olham.

O silencio é tão elementar… Ás vezes é tão impuro, tão ilegal e tão constrangedor….

Lentamente volto á minha realidade. Saio de cena e volto ao meu silencio.

O meu silencio só eu conheço e nele me perco em pensamentos.

Nele ouço a voz do Senhor que me formou, nele ouço o sussurro do Seu Espirito.

Apocalipse 21:8

Mas os covardes, os que não têm fé, os que são repugnantes na sua sujeira, os assassinos, os que praticam imoralidade sexual, os que praticam ocultismo, os idólatras e todos os mentirosos terão a sua parte no lago que queima com fogo e enxofre. Esse representa a segunda morte.

Fecho meus olhos novamente e me vejo em meio a gemidos.

O gemido de dor, gritos de socorro ecoam no ar. O calor é insuportável, sinto o suor descer por minha face. Vejo o fogo e me desespero!

Quero tirar todos dali, quero dar água para matar a sua sede. O desespero toma conta de mim. Algo me impede, estou imobilizada. Vem á minha mente palavras de conforto, mas minha boca não abre, nenhum som se faz ouvir de mim. Sou uma mera expectadora de suas dores. Choro.

Sinto o mesmo ser intocável, luzidio ao meu lado. Vejo que Ele também se entristece com a cena ao redor.

Fugindo da cena, abro os olhos. Continuo imóvel por algum tempo, choro por longos momentos, sinto dor no meu coração.

Viajando por essas cenas Bíblicas, posso sentir todo o amor do Pai, posso sentir o quanto Ele nos ama!

Temos escolhas, porém, Ele as respeita e em nossas decisões Ele não interfere.

Ele é protetor, nos convida a estar em Sua companhia, desfrutar de uma vida com benefícios de paz e harmonia. Nos garante a vitória nas lutas, pois luta por nós. Promete e cumpre todas as promessas. Nele temos esperança, com Ele andamos em companhia do Espírito Santo, por meio Dele temos a certeza da salvação e de uma vida eterna plena de paz.

Entra conosco na fornalha ardente, não permite que o fogo nos consuma, vai conosco na mais profunda dor, enxuga nossas lágrimas e nos embala com amor.

Entregou seu Filho para a morte de cruz, por amor a nós. Que grande amor!

Se o escolhemos, Ele nos acolhe e nos recebe, nos adotando como filhos. Porém, se o rejeitamos Ele não nos abriga a amá-lo. Permite que sigamos o caminho que escolhemos.

Só há uma certeza, quer o escolha ou não, você determina onde passará sua eternidade.

[Por Rosimeire Leite]

Read Full Post »

2016

 

A paz de cristo esteja contigo!

Neste final de ano vamos parar um pouco e pensar no que fizemos este ano de 2015 e o quanto contribuímos para aumentar nossa fé em Cristo.

Muitas coisas boas aconteceram.Você lembrou de agradecer a cristo pelas graças alcançadas?

Muitas coisas ruins aconteceram.Você lembrou de procurar Cristo para superar essas fases difíceis?

Lembre-se que você tem um Deus que te ama, que quer cuidar de você, um Deus que não te abandona e está com você onde você for.

Você está recebendo nesse momento um novo livro em suas mãos com 365 novas paginas em branco a serem escritas, não deixe que esse ano apenas passe. Apoie em cristo suas dores, agradeça a cristo suas alegrias. Confia no senhor que ele tudo fará.

Nos momentos de dor, saiba que você tem um Deus que está do seu lado e vai te ajudar a sair das tribulações.

Nos momentos de felicidade, lembre-se de agradecer a Deus por isso e que ele conceda mais muitos momentos bons.

(1Jo 2,12-17)

“12Eu vos escrevo, filhinhos: os vossos pecados foram perdoados por meio do seu nome. 13Eu vos escrevo, pais: vós conheceis aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevo, jovens: vós vencestes o maligno.14Já vos escrevi, filhinhos: vós conheceis o Pai. Já vos escrevi, jovens: vós sois fortes, a Palavra de Deus permanece em vós e vencestes o Maligno.15Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. 16Porque tudo o que há no mundo – as paixões da natureza, a concupiscência dos olhos e a ostentação da riqueza – não vem do Pai, mas do mundo.17Ora, o mundo passa, e também a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”

Ore sempre para que o Espírito Santo guie sua vida e mostre o melhor caminho a ser seguido, para que seja sempre feita a vontade do Pai.

Feliz 2016. Que Deus esteja sempre presente na vida de cada um.

(Por Leonardo Damasceno)

 

  • Agradecemos a contribuição do nosso amigo Leonardo Damasceno, por nos permitir publicar  o texto de sua autoria (acima), tão enriquecedor e profundo. Nossos sinceros agradecimentos!
  • Desejamos um 2016 repleto das bençãos de Deus para cada um dos nossos leitores!

Read Full Post »

Dor e lágrimas não me impedirão de te adorar, Senhor!

Ele se foi suavemente. Como uma folha levada por um vento suave, ele se foi. Sem alardes, sem barulho, sem rumor.

Aquela partida não parecia o adeus de uma pessoa como ele. Ativo, alegre, brincalhão e barulhento, assim era ele. Esse  silencio não era comum em sua vida.

Quando penso em como tudo aconteceu, vejo o grande amor de Deus me abraçando e cuidando de mim, mesmo em meio a minha dor…

Cega pelo medo, não via que esse gigante era bem menor que o Deus ao qual sirvo.

Tive medo de perder. Tive medo de deixa-lo ir.

Sonhei que não iria acontecer, sonhei que o fim não iria chegar. Não naquele momento.

O vi naquela cama, tão frágil, tão quieto, e orei ao Senhor pedindo socorro. Segurei sua mão, passei a mão em sua testa, olhei sua respiração fazendo o peito subir lentamente. Então chorei!

Meu pai me passava a imagem de uma pessoa forte, incapaz de se entregar.

E eu fiquei ali, tristemente, solitariamente, sofridamente, o vendo partir e sem nada poder fazer.

Pensei em  algum lugar que eu poderia estar nesse momento, procurei por uma saída, uma fuga para essa dor. Para onde fugiria eu neste momento? Eu poderia não passar por isso agora?

Minha dor aumentando, meu coração se apertando, impotente. Me senti tão impotente, tão frágil.

******************************************************************************************************

Se você se identificou com esse texto é porque já perdeu alguém, é porque já passou por essa dor.

E naquele momento você pensou que não tinha saída. Você pensou que nada  iria aplacar essa dor.

Talvez você tenha passado por isso, não uma, mas duas ou três vezes. E no decorrer da vida foi vendo um a um dos seus preciosos partindo sem ao menos se despedir…

É uma dor dilacerante, uma dor que sangra por dentro.

Fechamos nossos olhos e não vemos o afago do Senhor, tamanha é nossa dor.

Há um lugar onde podemos nos esconder nesses momentos.

Podemos ficar ali, calados, olhos chorosos, solidão que se sente. Ele não nos cobra palavras.

O Pai nos abraça, e nos deixa ficar ali no seu ombro, somente permanecemos ali, mudos. Não precisamos usar de palavras, nesse momento, Ele nos vê e nos sonda.

E quando derrama sua glória sobre nós, podemos esperar que a dor passe, que não nos fira tanto. Ele entende nossa aflição.

“Há um lugar onde a inconstância não me domina

Há um lugar onde minha fé é fortalecida

Há um lugar onde a paz é quem governa

Há um lugar onde os sonhos não se abortam

Há um lugar onde o temor não me enrijece

Esse lugar é no Senhor”

Ele é o nosso Salvador, nosso Libertador.

No seu braço forte encontramos abrigo, nos seus olhos vemos ternura, e no seu coração está todo seu amor por nós!

Simplesmente descanse Nele. Mesmo que você ache que Ele não está perto, jamais esse Pai abandonará você!

Chore, sofra, é seu direito, porém, não blasfemar será a chave da sua vitória.

Confie!

(por Rosimeire Leite)

Read Full Post »

"Por você Eu faço o Céu parar

Se Eu tiver que levantar do trono, para interceder ao teu favor. E   se for preciso eu Me levanto, e declaro todo Meu amor. Se Eu tiver que começar de novo, pra você não Me abandonar. Eu escrevo uma história nova, mais a morte não vai te tocar. Se Eu tiver que enviar um anjo, pra não ver você chorar assim. Corto laço do teu inimigo, colho tuas lágrimas pra Mim. Ah, se você soubesse o que Sou capaz de fazer, pra provar que amo você. O universo estremece quando ouve a Minha voz, mais Eu não vou te perder .

 Por você Eu faço o céu parar, o inferno se ajoelhar.

 Por você Eu entro nessa guerra, mais a morte não vai te tocar. Por você Eu ando sobre o mar, faço a tempestade se acalmar. Por você Eu interpreto sonhos, foi ungido para governar. Sua historia lá na Glória para os anjos vou contar.

Se orar eu tiro a mão do homem, faço a Minha obra prosperar. E revelo a Minha vontade, para ver a alma se alegrar. Eu conheço toda tua vida, não precisa você Me dizer. E por causa da tua alegria, hoje Eu me levanto pra vencer. A se você soubesse do que Sou capaz de fazer, pra provar que amo você. O universo estremece quando ouve a Minha voz, mais Eu não vou te perder.”

 

falandodecristo

Read Full Post »

“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos.

E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.
Então disse ele: Vai, pede emprestadas, de todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas.
Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia.
Partiu, pois, dele, e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; e eles lhe traziam as vasilhas, e ela as enchia.
E sucedeu que, cheias que foram as vasilhas, disse a seu filho: Traze-me ainda uma vasilha. Porém ele lhe disse: Não há mais vasilha alguma. Então o azeite parou.
Então veio ela, e o fez saber ao homem de Deus; e disse ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.” 2 Reis 4:1-7

Uma mulher, uma crise, um desafio. È o que vemos neste texto.

Em meio as crises que se apresentam a nós, as atitudes, as palavras e as ações são determinantes para nossa vitória ou derrota.

A mulher do texto passou por três crises seguidas. Vejamos cada uma delas em detalhes:

  1. A primeira crise, foi a Familiar. Seu marido morre e ela fica desamparada e com os filhos para cuidar. Você deve imaginar o grande sacrifício que foi para essa mulher, visto que ela era totalmente dependente do seu marido. Além de ter que cuidar dos sentimentos dos filhos, ela tinha que lutar contra sua própria dor e sofrimento.
  2. A segunda crise foi a Financeira. A crise foi tão grande que os credores do seu marido queriam levar os filhos da mulher como escravos, como pagamento de parte da dívida. Veja que a mulher tinha dois filhos, eles eram a sua esperança na velhice, pois poderiam trabalhar e cuidar dela mais tarde. Assim, além da dor da perda do marido ela ainda tem a preocupação de poder perder seus dois filhos.
  3. A terceira foi a crise Em meio a tanta dor e preocupações, como devia estar a fé dessa mulher? Por certo, ela acreditava que Deus a havia abandonado. Mil dúvidas poderiam estar passando por sua cabeça, muitas lágrimas ela deve deixado cair aos pés do Senhor. Quanta dor…

Atitudes que a mulher teve ao ser confrontada com a crise:

  1. Resolveu clamar. Foi até o profeta e contou sua história. Em outras palavras, ela resolveu pedir ajuda. Debaixo da orientação de Deus, ela foi ter com alguém que poderia realmente ajudar. Uma grande lição que ela nos dá é nunca falar das nossas crises para pessoas que nada têm a ver com a situação.
  2. Decidiu obedecer. Voltou para casa sem questionar e fez exatamente o que o profeta havia lhe dito para fazer. Muitas vezes, a murmuração nos faz perder a vitória. Os questionamentos demonstram falta de fé no agir de Deus.
  3. Teve fé que sua situação ia mudar. Mesmo sem entender a ordem do profeta, ela creu que de alguma forma Deus ia mudar sua condição atual.

O que a mulher nos ensina:

  • Devemos crer que a crise é o agir de Deus para uma mudança na nossa vida.
  • Não devemos ter medo da crise, pois o medo é a falta de fé no mover do Espírito Santo.
  • Em meio à crise devemos ter atitudes que nos façam ir para mais perto do Pai.
  • Ter em mente que a crise não é o fim do caminho, e sim, um novo começo.
  • Disponibilizar o coração para Deus. Pois o Senhor só precisa de um coração obediente para fazer milagres.

[Por Rosimeire Leite]

Read Full Post »

Older Posts »

Teologando

reflexões sobre a teologia cristã

Design

Just another WordPress.com weblog

Vida com Deus

Uma maneira simples e prazerosa de garantir o seu bom dia!

justicaparaonovomilenio

Just another WordPress.com site